Domingo, 16 de junho de 2019 Nossa história      

Notícias

CAPACITAÇÃO PARA GESTORES, PROFESSORES E LÍDERES DAS COMUNIDADES QUILOMBOLAS É REALIZADA EM CARIDADE DO PIAUÍ

A Prefeitura Municipal de Caridade do Piauí, através da Secretaria de Educação,  realizou nos dias 9 e 10 de abril, (terça e quarta-feira), o encontro de Capacitação para Gestores, Professores e Líderes das Comunidades Quilombolas na Unidade Escolar Bom Jesus.

O encontro teve como objetivo passar informações a respeito da educação quilombola, conhecendo a história do quilombo, tradições e o caminho percorrido de modo que a educação quilombola seja reconhecida e valorizada, bem como informações sobre o preconceito racial e como evitar o bullying dentro do ambiente escolar e informar a respeito dos benefícios sociais os quais as comunidades tem direito.

Durante o evento foi realizado visitas às comunidades, e os profissionais especialistas ministraram oficinas e palestras enfatizando a história do movimento quilombola (tradições, lutas e conquistas), as vivências e a educação quilombola.

As oficinas apresentadas na oportunidade foram:

– Educação Quilombola: História, Tradição e Legalização

(ministrada pelo Professor Especialista: Danilo Bastos)

– Assistência Social e Povos Tradicionais: serviços e benefícios para as comunidades quilombolas

(ministrada pela Assistente Social: Mardila Fernanda)

Palestra: Bullying e Racismo na contemporaneidade

Em todas as exposições, foi explicado em detalhes à história da escravidão negra, o surgimento do quilombo e a legalização da educação quilombo, assim como os benefícios e programas de assistência.

Em entrevista, o Senhor Jonas, que é o Líder da comunidade Quilombola Cabaceiras, destacou a importância do evento “A ‘educação’ foi o tema priorizado no encontro, pois é unânime pensar nela como agente de transformação e resistência da vida quilombola, pois esse conceito nos aproxima da tão sonhada valorização. Precisamos conscientizar as crianças, jovens e adultos que preconceito racial é crime. Assim iremos combater o bullying dentro do ambiente escolar, familiar e do contexto social como um todo”, afirma.